Thiaguinho planeja dueto com Djavan: ‘Amaria’
17/12/2018 11:01 em Música

Thiaguinho gosta de passear por gêneros musicais diferentes Foto: Marcos-Duarte/Divulgação / Marcos Duarte/Divulgação

 

Foi-se o tempo em que cantores e cantoras dividiam os microfones somente com intérpretes do mesmo gênero musical. O dueto — ou feat, como se fala atualmente — tem avançado, cruzando vozes das mais variadas vertentes e fazendo a música brasileira mais popular do que nunca. Samba, pagode, pop rock, sertanejo, rap, funk, axé... Todos num só coro!

— Minha vibe é o pagode, mas, mais recentemente, percebi o interesse do público em me ver cantando gêneros diferentes e pude investir mais nisso. A tendência é que as restrições que víamos antes diminuam cada vez mais — avalia Thiaguinho, que gravou “Só vem” com Ludmilla e “Envolvidão” com o rapper Rael: — E ainda amaria ter uma parceria com Djavan.

Outro expoente do pagode romântico, Ferrugem diz que “deseja que as pessoas gostem do som dele independentemente do estilo musical”.

— A interação entre esses profissionais é necessária para que os fãs possam conhecer outras culturas. Sou um admirador da música — constata ele, que sonha gravar com o cantor gospel Leonardo Gonçalves e já foi parceiro de Felipe Araújo (sertanejo), Luccas Carlos (rap) e Márcia Felipe (forró)

O rapper Projota diz que a pluralidade dos gêneros em seus discos é uma maneira de mostrar aos fãs outras influências.

 

— Para um trabalho ficar bom na medida certa, ele precisa ser diversificado — prevê o artista, que já fez parcerias com Anitta (pop e funk), Jota Quest (pop rock) e Thiaguinho, com quem gravou o funk “Alma e coração”.

No intuito de nunca ficarem ultrapassados, os sertanejos-pop João Neto e Frederico (que gravaram funk com Kevinho, em “Cê acredita”, e axé com Léo Santana, em “Meio seu”) seguem a mesma tendência.

— A música sertaneja é pop, é popular. É o gênero mais consumido no Brasil — afirma João Neto.

Frederico completa:

 

— A quantidade de informação hoje em dia é grande, e, por isso, pensamos muito quando fazemos participações, para que seja algo marcante e não um simples dueto.

Fonte: Site Extra. 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!